Notícias

A renegociação das cláusulas econômicas do atual Acordo Coletivo celebrado com a Serede/Oi, que tem validade de 2 anos (até 30/04/2022), chegou a uma proposta que os sindicatos que participaram das reuniões – Rio Grande do Norte, Amazonas, Ceará e Pernambuco – entenderam que deveria ser submetida à avaliação dos trabalhadores, em assembleias que serão realizadas nesta semana. de avaliação, para aprovação ou não. No Rio Grande do Norte, a assembleia virtual será realizada na próxima quinta, dia 03/06, a partir das 7:00 horas (edital de convocação disponível aqui). VEJA A PROPOSTA QUE SERÁ VOTADA:

⇒ Reajuste nos Salários: 4%, sendo 2% em julho e 2% em novembro/21.
⇒ Reajuste nos Benefícios (VA/VR, Auxílio Creche, Auxílio Filho Especial, Complementação VA/VR): 4%, sendo 2% em junho e 2% em novembro/21.
⇒ Indenização Compensatória: R$ 300,00 de abono no mês de junho/21.
⇒ Manutenção de todas as demais condições do acordo coletivo atual.
⇒ Agregamento de veículo: As diversas tabelas vigentes nos estados ligados à Federação LIVRE serão reavaliadas, onde o impacto final comporte um ajuste de 5%.
⇒ PPR: A empresa irá apresentar aos sindicatos o modelo 2021 em até 60 dias, após a aprovação do acordo.
⇒ Contribuição Assistencial Extraordinária: 3% dos salários contratuais, descontados dos trabalhadores não sindicalizados em duas parcelas de 1,5% (junho e julho).

OUTRAS REIVINDICAÇÕES – Para além das cláusulas econômicas específicas debatidas e que serão avaliadas em assembleia, os sindicatos que participaram das negociações apresentaram à Serede as seguintes reivindicações dos trabalhadores da empresa:

Pandemia: Os sindicatos querem discutir com a empresa a possibilidade de compra das vacinas, visando ao cumprimento da lei 14.125/21, e reivindicam ação da empresa junto aos governos para inclusão dos empregados como prioridade no programa nacional de imunização. A empresa se comprometeu com os sindicatos em fazer um encontro virtual para tratar da COVID 19 em até 30 dias.

Saúde mental: Os dirigentes sindicais chamaram a atenção para a questão da saúde mental e a possibilidade da queda da produtividade e da saúde física dos trabalhadores, reivindicando uma ação especifica da empresa nesse sentido.

Solidariedade: Reivindicamos apoio logístico da empresa para auxiliar as ações sindicais de arrecadação e ou distribuição de benefícios para empregados e ex-empregados do segmento que estejam passando por necessidades básicas.

Manutenção do Auxilio-Alimentação: Os sindicatos solicitaram que no período de ausência dos empregados com suspeita ou infectados pelo Coronavírus não haja desconto do benefício.

Escola Espanhola: Implantar para todos os empregados a partir de 01 de junho e ajustar eventuais desvios.

RV Metálico: A empresa apresentou aos sindicatos a nova política de RV dos empregados ligados ao segmento metálico e dará conhecimento aos gestores visando a multiplicação da nova política antes da data da assembleia.

Treinamento Técnicos do Cobre: Os sindicatos solicitaram da empresa a possibilidade de parceria. A Serede envidará esforços no sentido de priorizar o suprimento das vagas do segmento Fibra Ótica com o pessoal existente em seus quadros, principalmente dos profissionais da “rede de cobre”.

Pagamento de PPR para ex-empregados: Os dirigentes sindicais sinalizaram uma deficiência dos RHs locais em dar retorno aos ex-empregados quanto aos pedidos de pagamento do PPR/20. A empresa respondeu que todos que solicitaram o referido pagamento, através do requerimento disponibilizado, foi recebido e será pago na data acertada.

Teletrabalho (home office): Os sindicatos apresentaram uma pauta de reivindicações e solicitaram uma posição da empresa quanto ao tema. De pronto, os representantes da empresa explanaram como é o tratamento atual para os casos existentes e futuros, descrevendo a política existente, cuja aceitação é optativa, com utilização de internet roteada pelo aparelho celular. A Serede apresentou o volume de pessoas que já aderiram e o cuidado que é dado, principalmente quanto a questão de segurança no trabalho através de visitas do SESMT, embora não forneça mobiliário.

Remuneração dos GAs: Os sindicatos cobraram da empresa a equiparação dos pisos salariais de GAs, que executam a mesma atividade, mas recebem valores diferenciados. A empresa informou que para a negociação, fará uma proposta para reduzir o impacto da diferença, mas ainda deverá continuar com algumas situações, as quais deverão ter outros tratamentos que estão sendo estudados.

Diárias de Viagem/ Deslocamentos: Esse tem sido um tema crítico em diversas unidades da Serede. As principais reclamações são o valor da diária, hospedagem, viagem sem disponibilização de recurso, viagem de empregados de um estado para execução de serviço em outro estado, lavanderia e disponibilidade de água. Foi dito pelos representantes da empresa que este assunto ainda não tem uma definição, mas que o tema está sendo discutido com as áreas envolvidas, sem uma previsão de tempo para que se resolva.

Os sindicatos reivindicaram a reavaliação da distância adotada hoje em relação ao deslocamento, especialmente para os trabalhadores do interior, cujas distancias aumentaram. Ficou registrado que há critérios da política de viagem que não são do conhecimento de todos e que há diferença de valores entre trabalhadores da ADM e da Operação. Os representantes sindicais pediram que essa distorção seja corrigida. A empresa afirmou que avalia tratamento dos casos para redução da insatisfação.

ASSEMBLEIA ONLINE – Em atenção às medidas excepcionais estabelecidas em razão da crise sanitária do covid-19 e para assegurar a saúde e o bem estar de todos, o SinttelRN realizará a assembleia de forma virtual, com votação através de plataforma de videoconferência, cujo acesso estará disponível aqui (https://sinttelrn.votabem.com.br) exclusivamente nesta sexta 04/06, a partir das 7:00 horas e até às 15:00 horas. Participe!

CONTRIBUIÇÃO ASSISTENCIAL EXTRAORDINÁRIA – Uma vez que o acordo coletivo de trabalho e a assistência do Sinttel abrangem todos os trabalhadores da Serede é mais do que justo que aqueles trabalhadores que não são sindicalizados e não contribuem, mensalmente com o sindicato, descontem a contribuição assistencial extraordinária, equivalente a 3% do salário base a ser descontada em duas parcelas iguais, nos meses de junho e julho, em favor do Sindicato.

Em respeito ao direito de oposição ao desconto da contribuição assistencial, aqueles trabalhadores que, mesmo se beneficiando do acordo coletivo de trabalho negociado pelo Sinttel, não concordarem com o referido desconto devem, EXCEPCIONALMENTE FACE A PANDEMIA, manifestar a sua objeção ao Sinttel através do formulário disponível aqui (https://forms.gle/ACGePs23MLXj6fsu9) exclusivamente no período de 5 a 7 de junho de 2021.

Os trabalhadores sindicalizados e a direção do Sinttel fazem um apelo para que todos contribuam, pois são os trabalhadores que mantém a entidade sindical funcionando em condições de enfrentamento das lutas em favor de toda a categoria.

NÃO VALE SÓ RECLAMAR, TEM QUE SE ORGANIZAR – Os trabalhadores devem entender que para haver avanço nos acordos coletivos, de jornada de trabalho ou de PLR é preciso apoiar a luta do sindicato, organizando-se através da sindicalização. Basta acessar http://sinttelrn.org.br/s/sindicalize-se/ e preencher a ficha de sindicalização ao Sinttel. Afinal, um sindicato só é forte se o trabalhador se juntar a ele, caso contrário, não vale só reclamar.

Deixe uma resposta

Comentário
Nome*
Email*
Website*