Notícias

Depois de muita cobrança da bancada sindical, a TIM resolveu fazer um acordo com os sindicatos para o PPR/2018.

O PPR/18 tinha um target de dois salários para serem pagos, caso fosse atingido 100% dos objetivos e metas, e mais o acelerador. Porém, em função de três indicadores terem sido zerados, pois não atingiram o mínimo de 70%, o resultado final do PPR foi de 52,35%. Com isso, os trabalhadores teriam para receber, na segunda parcela, pouco mais de 4,5% de um salário nominal, já que em setembro passado a empresa já havia antecipado o pagamento de um salário. Os indicadores que foram zerados são: Receita Líquida, Base de Clientes e Transformação Digital.

Os sindicatos usaram de toda a sua capacidade de negociação e, ao final, construímos um modelo de composição com o PPR de 2019 para que os valores a receber agora nesta segunda parcela fossem mais significativos. Veja como ficou:

  • Pagamento de 75% de um salário (obedecendo aos critérios de elegibilidade e proporcionalidade) em 30/04/19.
  • Aumento de 15% no target do PPR/2019, passando de 2,0 salários para 2,30 salários.
  • Exclusão dos aceleradores de GD e Monitoria do PPR/2019.
  • Manutenção das demais condições do programa.
  • Nova reunião exclusiva para tratar especificamente dos objetivos e metas do PPR/2019.

Em uma conjuntura extremamente adversa, quando os trabalhadores tem sofrido sucessivos ataques em seus direitos e conquistas, os sindicatos demonstram, mais uma vez, a importância de uma atuação firme e forte na defesa dos interesses e dos direitos da categoria. Os trabalhadores podem e devem confiar em seu sindicato, fortalecendo a entidade e somando em suas lutas, porque a luta faz a lei.

Deixe uma resposta

Comentário
Nome*
Email*
Website*