Notícias

Em várias rodadas de negociação entre os representantes da AeC e dos Sindicatos do RN, AL e do CE, ainda não houve consenso em torno de uma proposta digna de ser apresentada aos trabalhadores, em assembleia.

Os principais entraves da negociação se justificam pelo fato da AeC insistir em não conceder os vales alimentação para quem trabalha 6 horas/dia, escalonar e postergar para maio o reajuste dos salários para quem ganha até R$ 1.700,00, e também o não pagamento do PPR de 2018.

Os Sintteis estão empenhados em mudar esse quadro e em alcançar a melhor proposta possível para o Acordo Coletivo de Trabalho de 2019. Uma nova reunião está agendada para o próximo dia 30 de janeiro.

NOVO SALÁRIO MÍNIMO DEVE SER PAGO RETROATIVO JÁ NA FOLHA DE JANEIRO

A bancada sindical, coordenada pela companheira Iara Martins, já reiterou à AeC que aplique o novo salário mínimo (R$ 998,00), retroativamente a primeiro de janeiro para os teleoperadores que ganham o piso, independentemente do fato da negociação do acordo coletivo de 2019 ainda estar em curso, pois não há nenhum impedimento para tanto. Basta a empresa querer e entender, de uma vez por todas, que pagar menos do que um salário mínimo é um absurdo.

É preciso que os trabalhadores fiquem atentos e apoiem os Sindicatos na luta pelo pagamento do novo salário mínimo, já!

DESCONTO DE COPARTICIPAÇÃO NA UTILIZAÇÃO DO PLANO DE SAÚDE

O SINTTEL RN solicitou à AeC que reavalie e parcele os altos valores descontados à vista nos salários de alguns trabalhadores, referente a coparticipação na utilização do plano de saúde.

A empresa se dispôs a analisar os casos em que a coparticipação decorreu de procedimentos (exames/consultas/etc) para o próprio trabalhador.

Portanto, quem sofreu desconto nesses termos relativo ao plano de saúde deve procurar o RH da empresa, o mais breve possível.

Deixe uma resposta

Comentário
Nome*
Email*
Website*