Notícias

SINTTELRN DISCUTE COM A COM TELEPERFORMANCE MEDIDAS CONTRA O CORONAVIRUS

No último dia 18 de marco, o SinttelRN discutiu com a Teleperformance medidas emergenciais em prevenção ao coronavirus (COVID 19). Nessa oportunidade, o SinttelRN alertou a empresa sobre a gravidade dos riscos e reiterou a implementação imediata das medidas já solicitadas, as quais foram amplamente divulgadas aos trabalhadores. Dentre outras, destacam-se:

a) Constituir uma força tarefa específica, com a participação do Sinttel, para elaborar e acompanhar um programa emergencial de combate ao COVID-19;
b) Desenvolver campanha permanente de orientação e conscientização dos trabalhadores quanto aos riscos da pandemia e cuidados pessoais necessários;
c) Garantir estabilidade no emprego por 6 (seis) meses;
d) Implementar medidas efetivas que resultem na sensível redução de trabalhadores no ambiente compartilhado de trabalho, tais como home office, antecipação de férias, concessão de férias coletivas, reduzindo, assim, o risco de contaminação;
e) Adotar expediente corrido na jornada de 44 ou 40 horas;
f) Observar a distância mínima de 2 (dois) metros entre os pontos de atendimento dos trabalhadores e fornecer EPIs adequados ao risco, inclusive álcool gel 70% (setenta por cento);
g) Garantir total individualidade na utilização dos instrumentos de trabalho;
h) Afastar os trabalhadores em grupo de risco acima de 60 (sessenta) anos, gestantes ou portadores de doenças crônicas tais como hipertensão, diabetes, insuficiência cardíaca, doenças autoimunes ou doenças respiratórias que possam sofrer complicações severas na hipótese de contaminação com o COVID-19;
i) Suspender a realização de cursos, treinamentos, viagens a serviço com vistas a reduzir a aglomerações de pessoas;
k) Efetuar a higienização do ambiente de trabalho várias vezes ao dia e, especialmente, nas trocas de turno nas posições de atendimento;
i) Garantir assistência médica, ambulatorial e hospitalar gratuita, aos primeiros sintomas.

Em resposta, a Teleperformance comunicou que já estava tomando as seguintes ações preventivas:

1. Comunicação frequente sobre prevenção ao COVID-19, através dos canais de comunicação da empresa;
2. Acompanhar as determinações e procedimentos indicados pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial da Saúde;
3. Disponibilizar profissionais da saúde dedicados para acompanhar eventuais casos suspeitos;
4. Equipar banheiros com sabonete antibactericida;
5. Instalar dispensers de álcool em gel na recepção e refeitórios;
6. Reforçar a limpeza e higienização nas posições de atendimento;
7. Suspender viagens nacionais e internacionais;
8. Realizar reuniões com fornecedores e parceiros apenas por videoconferência ou telefone;

A empresa afirmou ainda que, a partir desta semana, passaria a verificar a temperatura dos trabalhadores antes de seu ingresso nas instalações e, em caso de febre, orientar o trabalhador a buscar atendimento médico, abonando o dia específico.

ISSO NÃO É O BASTANTE!

O SinttelRN deixou claro para a empresa que estas medidas, apesar de úteis, não são suficientes para enfrentar o grave risco imposto aos trabalhadores que, ao compartilhar o mesmo ambiente de trabalho em grande número, permanecem aglomerados, o que tanto o Ministério da Saúde, a Organização Mundial da Saúde e todos os especialistas recomendam que seja evitado nesse momento, como medida eficaz para reduzir o risco de contaminação

TODA VIGILÂNCIA É POUCO, É HORA DE MUITA UNIÃO COM O SINDICATO

O SinttelRN e os trabalhadores estão vigilantes e exigem da empresa o cumprimento do que ela diz e o atendimento de nossas reivindicações, que buscam assegurar proteção à saúde e à vida de todos. Caso os trabalhadores observem descasos, buscaremos providências imediatas junto à empresa, ao Ministério Público do Trabalho e ao poder público em geral. É hora de muita responsabilidade e união de esforços.

CAMPANHA SALARIAL 2020: O SINTTEL REJEITOU PROPOSTA DA TELEPERFORMANCE

A Teleperformance apresentou sua proposta para o acordo coletivo de trabalho 2020 que, na opinião do SinttelRN, não é digna de ser aprovada pelos trabalhadores. Vejam:

a) Piso salarial de R$ 1,045,00 a partir de julho de 2020, sem retroativo e com abono de R$ 240,00 pagos após a assembleia;
b) Para trabalhadores com salários acima do piso, reajuste de 3,68% aplicados a partir de julho de 2020, sem retroativo e com abono de 20,28% pagos após a assembleia;
c) 4,48% de reajuste nos valores do VR, retroativamente à 1º de março de 2020;
d) 3,38% de reajuste no auxílio creche a partir de julho de 2020.

NOVA REUNIÃO DIA 31 DE MARÇO

Essa proposta foi rejeitada pelo Sinttel e nova reunião foi agendada para o próximo dia 31 de março. A negociação continua e o Sinttel busca avanço na proposta. Aguardem novas informações.

Deixe uma resposta

Comentário
Nome*
Email*
Website*