Notícias

Com a atual crise sanitária brasileira, os trabalhadores passaram a viver no limite da tolerância, pois as empresas utilizam desse argumento para dificultar ainda mais nas negociações, que têm resultado em reposições salariais abaixo dos índices de inflação e, muitas vezes, de forma parcelada e/ou sem retroatividade.

A campanha salarial para renovação da Convenção Coletiva de Trabalho 2020/2021 com data base em ABRIL, que atende os empregados da planta interna de telecomunicações, tem sido um lamentável exemplo de descaso contínuo com trabalhadores que não tem seus salários e benefícios reajustados desde outubro de 2019.

Depois de muita insistência do SinttelRN e demais sindicatos filiados à Federação Livre, as empresas vieram negociar. Após duas rodadas, entretanto, as empresas continuam oferecendo apenas um abono para compensar a não concessão de reajuste em 2020, sem oferecer uma proposta para 2021. Esse valor de abono era de R$ 200,00 e, na última reunião, passou para R$ 250,00.

Sem uma proposta para 2021, entretanto, não é possível concluir as negociações e trazer o debate para uma assembleia dos trabalhadores. Essa foi a posição de todos os sindicatos presentes. Uma nova rodada de negociação foi agendada para o próximo dia 3 de maio, quando esperamos que as empresas apresentem uma proposta que possa ser avaliada em assembleia.

Deixe uma resposta

Comentário
Nome*
Email*
Website*