Notícias

A partir de várias denúncias de trabalhadores da AeC Mossoró, o Sinttel tomou providências junto a direção da empresa, visando estancar o abuso na adoção de demissões por justa causa por motivo banal.

O Sinttel esclarece que uma demissão por justa causa somente deve ocorrer mediante falta gravíssima, devidamente precedida da aplicação de punições anteriores (advertências, suspensões) que revelem uma preocupação pedagógica em coibir condutas inadequadas. A demissão por justa causa, entretanto, jamais deve ser utilizada como instrumento de intimidação contra os trabalhadores.

O Sinttel alerta os trabalhadores para que não assinem demissão por justa causa sem antes procurar a assistência jurídica do Sindicato, que está à disposição para orientações e defesa, visando impedir injustiças e abuso.

HOMOLOGAR NO SINTTEL É GARANTIR ASSISTÊNCIA AOS TRABALHADORES QUANDO DE SUA DEMISSÃO

Muito embora a reforma trabalhista aprovada pelo governo golpista do Temer desobrigue a assistência do sindicato no ato de homologação do contrato de trabalho, o Sinttel tem contestado a decisão da AeC de não mais realizar as homologações no sindicato.

A AeC é a única empresa em toda a categoria que tomou essa medida, o que cabe perguntar: por que mesmo a AeC teme a assistência do Sinttel na hora de demitir?

O Sinttel reiterou à AeC o retorno das homologações no Sindicato, como forma de garantir assistência e orientação quanto aos direitos dos trabalhadores demitidos.

Enquanto a AeC mantiver as homologações entre as suas quatro paredes, o Sinttel orienta a quem for demitido que exija da empresa a assistência do Sinttel. Para maiores informações, procure o Sinttel.

O SINTTEL OFERECE ASSISTÊNCIA JURIDICA

O plantão do advogado no Sinttel, em Mossoró, ocorre às quartas feira, das 14:00 às 16:30 horas. Voce, sindicalizado, e os seus respectivos dependentes, têm à disposição advogado no seu sindicato. Valorize!

DENÚNCIA: “AeC FORNECE LANCHE ESTRAGADO”

O Sinttel recebeu denúncia de que, na semana passado, teria sido fornecido lanche estragado na AeC e que alguns trabalhadores passaram mal ao ingerir salsichas supostamente vencidas.

O Sinttel tomou providencias junto a empresa, visando apurar a denúncia e garantir a imediata substituição dos alimentos estragados.

É por esse e outros motivos que o Sinttel luta junto a AeC visando a concessão de vales alimentação, ao invés do lanche. O Vale alimentação será novamente reivindicado por ocasião da campanha salarial de 2019.

O Sinttel permanece vigilante quanto a qualidade do lanche servido na AeC. Os trabalhadores devem ficar atentos e, mediante qualquer irregularidade, denunciem imediatamente ao sindicato.

BARRADOS NO CINEMA

Apesar de todos os esforços do Sinttel, o Multicine, mesmo sem ter havido nenhum problema, não quer manter o convênio que garantia descontos especiais aos trabalhadores sindicalizados.

Embora reconheça ser um direito dos donos do Multicine quanto a firmar ou não convênios, o Sinttel continuará envidando esforços para retornar essa vantagem para os trabalhadores em Mossoró. Enquanto isso, o Sinttel solicita a compreensão dos trabalhadores.

QUINQUÊNIO: É PRECISO LUTAR PARA CONQUISTAR

Embora seja um benefício muito justo, não há lei que garanta e obrigue empresas privadas pagarem quinquênio aos trabalhadores.

Vale registar que o Sinttel quer e busca, através da negociação periódica dos acordos coletivos de trabalho, garantir a concessão do quinquênio aos trabalhadores de todas as empresas de telecomunicações e de teleatendimento, mas, até o presente momento, nenhuma delas concordam em conceder esse benefício à categoria.

Sem dúvida o quinquênio será novamente reivindicado às empresas para acordo coletivo de 2019. Fique atento e some-se à essa luta, desde já.

Deixe uma resposta

Comentário
Nome*
Email*
Website*