Notícias

No dia 20 de setembro haverá manifestações em todo o mundo em defesa do meio ambiente. O agravamento da questão ambiental tem mobilizado a atenção dos movimentos sociais e do movimento sindical internacional, como ficou evidente nas ações de protesto contra o desmatamento e as queimadas na Amazônia brasileira, embora este seja apenas um aspecto de um problema bem mais grave.

Para além do meio ambiente, muita coisa vai mal no Brasil, afetando diretamente as condições de trabalho e de vida da classe trabalhadora. Está havendo uma verdadeira destruição do país, comandada pelo atual governo, que aprofunda as políticas neoliberiais que tiveram início com o golpe de 2016. A destruição do que acumulamos no decorrer de décadas de lutas e conquista se dá através de diversas iniciativas como parte do mesmo projeto político: a retirada de direitos expressa na antirreforma trabalhista e na antirreforma da previdência; a diminuição da proteção social e a desestruturação das políticas públicas de saúde, educação e de valorização do salário mínimo; a subordinação da soberania nacional aos interesses dos das empresas multinacionais através da entrega de nossas riquezas e da privatização de empresas estatais; a ofensiva contra os movimentos sociais e contra os sindicatos.

Essas políticas nefastas têm aumentado a fome, a pobreza e as desigualdades, a violência, além de não apresentarem uma solução para o desemprego que continua em patamares alarmantes.

Temos motivos de sobra para juntos organizarmos mais um dia de protestos contra a destruição do meio ambiente e do Brasil.

Nosso objetivo é convergir nesse dia de mobilização internacional as lutas ambientais, em defesa da Amazônia e do Clima, e as lutas por direitos, em defesa da previdência, da educação, da soberania e contra as privatizações. Todos/as juntos/as contra a destruição do Brasil patrocinada pelo Governo Bolsonaro.

Fonte: CUT (adaptado)

Deixe uma resposta

Comentário
Nome*
Email*
Website*