Notícias

As atuais negociações coletivas acontecem em um cenário que combina desemprego elevado e baixa inflação, resultado da desastrada política econômica do governo Temer que mantém o país em recessão. Além disso, as profundas e graves alterações na legislação trabalhista entram em vigor nesse próximo mês de novembro. Não é por menos que as negociações têm sido complexas e muito duras, com as empresas relutando em oferecer sequer a recomposição salarial.

Após várias rodadas de negociação com a TIM, com forte resistência da bancada sindical e com o decisivo apoio dos trabalhadores, chegamos a uma proposta que não apenas repõe integralmente as perdas com a inflação no período como concede ganho real nos salários e benefícios. Fica, assim, comprovado o que dizíamos: aumento real é possível, sim!

A novidade ficou por conta da forma de implantar nos salários o reajuste concedido. A inflação do período foi muito baixa, fechou em 1,73%. A diferença resultante do reajuste, mês a mês, somados os 13 salários (12 meses + 13º salário), equivalem a 22,49% do salário atual. A proposta é antecipar o pagamento do incremento salarial em duas parcelas, novembro/17 e janeiro/18, o que vai representar um ganho maior e resultar em dinheiro imediato no bolso dos trabalhadores. E o mais importante: o reajuste será definitivamente incorporado em agosto/18, de forma que não haverá prejuízo para os trabalhadores quando da próxima data-base.

ENTENDA OS PRINCIPAIS ITENS DA PROPOSTA:

• Reajuste Salarial – Administrativo: a empresa aplicará a inflação do período (1,73%) em agosto de 2018 e antecipará os efeitos do reajuste por meio de um abono indenizatório pagos em duas parcelas: 15% do salário em 30.11.2017 e 20% do salário em 31.01.2018, para os trabalhadores admitidos até 31.08.2017 e ativos nas respectivas datas de crédito. Essa condição significa um ganho real de 1,09% ao mês.

• Reajuste Salarial – Call Centers e Lojas: a empresa aplicará a inflação do período (1,73%) em agosto de 2018 e antecipará os efeitos do reajuste por meio de um abono indenizatório pagos em duas parcelas: R$ 540,00 em 30.11.2017 e R$ 480,00 em 30.01.2018, para os trabalhadores admitidos até 31.08.2017 e ativos nas respectivas datas de crédito. Esse abono praticamente equivale a um salário da expressiva maioria destes trabalhadores, o que representa um expressivo ganho real.

• Benefícios
Auxílio Alimentação – reajuste de 1,80% nos valores praticados, a partir de 1º de novembro de 2017. Novos valores: R$ 18,40 para trabalhadores com jornada de 180 horas mensais e jovens aprendizes; R$ 25,48 para trabalhadores de lojas; R$ 29,82 para demais trabalhadores.
Auxílio Creche – reajuste de 5%, passando o valor para R$ 420,00 a partir de 1º de novembro de 2017.
Auxílio PCD – reajuste de 6,6%, passando o valor para R$ 700,00 a partir de 1º de novembro de 2017

• Manutenção das demais cláusulas do Acordo Coletivo: esse é um ponto importante, pois com a entrada em vigor da reforma trabalhista as empresas estão tentando retirar direitos. Garantir o que já conquistamos é demonstração de resistência.

TODOS À ASSEMBLEIA!

Na avaliação das entidades sindicais, a proposta negociada com a TIM quebra o paradigma de intransigência das demais operadoras, que insistem em propostas abaixo do INPC, o que é absolutamente inaceitável.

A decisão final, entretanto, é sempre do trabalhador. A assembleia para discussão e votação da proposta ocorrerá nesta quarta, dia 1ª de novembro. Compareça, tire todas as suas dúvidas e vote!

Deixe uma resposta

Comentário
Nome*
Email*
Website*